Dicas de Ouro para um Roteiro Teatral Impecável

Você já imaginou de onde vem tanta inspiração para se criar uma peça teatral? Se sim, então você sabe que inspiração não dá em árvore e que existe todo um processo para cultivar a criatividade envolvido nisso. Certo?

Em todos os campos profissionais é necessária uma preparação, seja para uma apresentação na empresa ou uma reunião com um cliente que fala outra língua. Assim também acontece ao construir um Roteiro. É preciso ter disciplina e não deixar ideias boas desaparecerem. Esse processo todo é mais ou menos como uma luta de boxe: se deu branco, é nocaute!

Pense no filme ROCKY UM LUTADOR, por exemplo. Ele não ganha simplesmente a luta contra Apollo Creed como num passe de mágica. O Rocky treinou e se preparou pra caramba pelas ruas da Filadélfia e por fim subiu as escadas do Museu de Arte da Filadélfia numa cena épica, com aquela galera correndo atrás, ao som de Gonna Fly Now!

Com esse exemplo de força de vontade e treinamento, estamos dispostos a ajudar, te dando excelentes dicas para você se tornar o ROCKY DOS ROTEIROS:

 1 - Observe as relações humanas e as emoções que elas despertam.

2 - Não deixe a inspiração escapar! Ande com um caderninho para anotar as ideias sempre que surgirem.

3 - Desperte a curiosidade de saber o que vem depois de cada ação, usando recursos para prender a atenção do espectador. Prenda o público pelo que pode acontecer no futuro, não pelo presente.

4 - Dê importância ao que é importante. Não dê ênfase a detalhes irrelevantes.

5 - Faça uma análise sequencial das ações da peça (de frente para trás e de trás para frente) para não ter lacunas na compreensão do texto.

6 - Não revele os segredos prematuramente para não minas os alicerces da peça. Deixe o espectador criar a expectativa para saborear a descoberta!

7 - Atende-se ao contexto, faça pesquisas para adequar o texto no tempo e no espaço.

8 - Surpreenda! Um roteiro previsível é chato!

9 - Leia e releia. Leia em voz alta, de trás para frente. Leia muito sempre!

E aí, gostou? Então mãos à obra!

writing-keyboard

Por Danielle Andrade e Micaeli Alves

Comments are closed.